MEI abre portas para o empreendedorismo

Yuji Sato é microempreendedor individual (MEI) e um mestre bolseiro. Ele conta sua experiência nesta entrevista

Yuji Sato: MEI e mestre bolseiro Yuji Sato é MEI e mestre bolseiro Meu Ateliê
MEI abre portas para o empreendedorismo

MEI é a sigla para microempreendedor individual, quer dizer, você dono do seu negócio. Há muitas vantagens em ser um MEI. Para formalizar seu negócio, é fácil, basta fazer um cadastro, e a maioria das operações relativas à empresa pode ser feita pela internet, sem a obrigação de ter um contador. Com menos burocracia e menos tributos, o MEI é uma solução atrativa para quem está começando.

Yuji Sato, artesão e proprietário da marca Tofu Studio, especializada em confecção de bolsas, é um MEI e se beneficiou dessas vantagens. Ter se tornado um microempreendedor transformou seu negócio.

Yuji Sato mestre bolseiro
Yuji Sato mestre bolseiro

Quero ser MEI

Se você trabalha por conta própria e quer se tornar oficialmente um empreendedor, o MEI é uma das formas mais simples, fáceis e baratas para formalizar sua empresa.

Você pode se inscrever a qualquer momento, pela internet, no Portal do Empreendedor. O CNPJ e o número de inscrição na Junta Comercial são obtidos imediatamente. O cadastro no MEI é gratuito, mas, feita a formalização, empreendedor para a ter um custo mensal de cerca de R$ 40.

O Artesanato e Ponto elaborou um guia exclusivo do MEI com todas as dicas para quem quer se tornar um microempreendedor individual.

Quer saber mais como viver de artesanato? Veja também essas dicas:

Entrevista com Yuji Sato

Nessa entrevista, ele fala sobre a experiência de ser MEI e conta com quantas bolsas se faz uma marca de sucesso.

Conte um pouco sobre a sua trajetória até se tornar um MEI e por que você optou por esse formato de empreendimento?

Minha trajetória é muito parecida com a de muitos brasileiros que abandonaram empregos para tentar conquistar uma vida mais equilibrada e prazerosa. Sou designer de produto por formação e trabalhava como desenhista projetista numa indústria em Guarulhos, na Grande São Paulo, mas apesar das perspectivas de crescimento profissional na área, comecei a perceber que eu teria pouco estímulo e oportunidades para fazer o que mais me satisfaz, que é criar e inovar. Minha rotina era bastante mecânica e eu perdia horas do meu dia dentro do ônibus, indo e voltando do trabalho. Estava bastante sufocado, mas é curioso como mal percebemos essa situação quando estamos metidos nela. Acho que fiquei anestesiado como uma forma de proteção.

MEI: Yuji valoriza qualidade e comprometimento com sua marca
Qualidade e comprometimento com a marca são fatores importantes para crescer como MEI

A qualidade e comprometimento com a marca são fatores importantes para o mestre bolseiro.

Na mesma época a Emy, minha esposa, então namorada, fazia mestrado em Campinas. Vendia peças de bijoux pelo Flickr e começou a fazer as primeiras bolsas em tecido, também para vender. Os pedidos cresceram demais e fiz o que parecia ser uma loucura: larguei meu emprego e me mudei no finzinho de 2007 para São José dos Campos para, junto com a Emy, inventarmos uma vida nova. Apesar do friozinho no estômago, foi a melhor escolha que já fiz!

Aprendi a costurar, fizemos um site e no primeiro ano vendemos tantas peças que mal podíamos acreditar!

A vida no interior também foi uma grande realização pra mim, vou para o estúdio de bicicleta, volto pra casa para almoçar com a família, estou a meio caminho da praia e da serra. Como mensurar o valor disso?

Em 2009, o governo federal lançou uma nova figura jurídica, o microempreendedor individual ou MEI. Logo aderi pela facilidade para formalizar o negócio e por permitir que a maioria das operações relativas à empresa fosse feita pela internet, sem a obrigatoriedade de um contador, com menos burocracia, o que era muito interessante para quem, como eu, estava começando.

Quais os maiores desafios para quem deseja empreender como MEI?

Bolsa feita por Yuji Sato, mestre bolseiro
Bolsa feita por Yuji Sato, mestre bolseiro

Acho que o maior desafio é se manter organizado, porque o microempreendedor terá que acumular funções. É muito importante dar atenção a três áreas: produção, gestão e marketing. Penso que o segredo é mantê-las sempre afinadas e alinhadas!

Conte alguns prós e contras em se tornar MEI.

Há muitas vantagens em aderir ao MEI. A formalização é rápida, feita por meio da internet e sem taxas para registro. O empresário passa a ter CNPJ, cobertura da previdência, acesso a crédito e, além disso, os tributos são menores.

A maior vantagem, a meu ver, não é algo concreto, é a motivação que a adesão ao MEI dá a quem está começando, a perspectiva de crescer e quem sabe se tornar uma grande empresa.

Yuji garante seu sucesso como MEI
Yuji garante seu sucesso como MEI

 No entanto, há algumas desvantagens: é possível contratar apenas um funcionário, não é possível ter sócios e o faturamento anual permitido é limitado a R$ 60.000. Se a empresa ultrapassar esse faturamento, precisar de sócios ou de mais funcionários, deve passar para outra categoria, o Super Simples.

Quais foram suas maiores dúvidas de início?

Como fiz a adesão logo no início da criação do MEI, as dúvidas foram muitas, principalmente quanto à legislação do município para a obtenção do alvará de funcionamento.

Liste 5 dicas de sucesso para quem deseja empreender como MEI

1. Crie e cuide muito bem de sua marca.
Ela é o seu maior capital! Invista em um bom logotipo, cartões de visita, cartazes e impressos ou, se o seu negócio for virtual, numa loja ou site agradável e funcional. Mantenha sempre um relacionamento claro, direto e respeitoso com seu público. O Tio.Faso ensinou no curso Gestão de marcas para artesãos: como turbinar o seu negócio como fazer para gerenciar a sua marca de artesanato. Vale a pena conferir!

2. Crie produtos ou serviços originais e procure um nicho de mercado.
É muito importante saber quem consome seus produtos e direcionar as atividades da sua empresa para esse público. Procure se aproximar do seu público-alvo, participe de eventos da área, converse com os clientes, promova ações que estimulem o feedback da clientela.

3. Dê bastante atenção à criação de processos de trabalho dentro da sua empresa.
Por menor que ela seja, é importante criar rotinas de trabalho, mapear as etapas necessárias para se chegar a determinada meta, anotar ideias, criar organogramas etc.

4. Procure não praticar preços muito baixos, principalmente se o seu negócio é artesanal.
Uma pequena empresa dificilmente poderá concorrer com os produtos importados, que têm o custo baixíssimo e estão por toda parte. Portanto, não é legal comprar essa briga. Acho mais sensato oferecer produtos de qualidade, que preencham uma lacuna de mercado, com design atrativo para um público específico e com preços mais elevados, que justifiquem suas horas trabalhadas.

5. Esteja sempre aberto a novidades e se informe bastante sobre o seu mercado.
Manter-se versátil e flexível é muito importante para atender demandas que mudam muito rápido, como acontece hoje em dia. Isso vai permitir que você diversifique seus produtos e serviços quando necessário, faça ajustes e redirecione as metas da empresa.

Dica extra: Sonhe grande, sempre! É isso que vai te motivar todos os dias e te fazer superar os percalços!

Ficou com vontade de ter seu negócio e de se tornar um MEI? Nesse post, você encontra mais dicas de como se tornar um microempreendedor individual. Que tal se aventurar pelo mundo das bolsas com o Yuji? Confira esses cursos incríveis e se torne também um Mestre Bolseiro!

LoadingAdicionar aos favoritos Facebook
4 Comentários. Participe! :)
  1. Flávia Cristina de Andrade Cabral 12/07/2015 #

    Olá Yuji Sato,
    É com grande admiração pelos seus trabalhos que deixo aqui meus agradecimentos por compartilhar seus conhecimentos para pessoas como eu que querem aprender.
    Comprei seu curso Mestre e Bolseiro e me apaixonei pelas peças, o que me inspirou a criar o domínio horadabolsa, porque também pensei num nome simples e fácil de memorizar.
    Eu sempre serei uma eterna aprendiz, mas acredito que com dedicação poderei fazer o meu melhor.
    Eternamente grata pela sua determinação de querer ensinar.
    Sucessos para você sempre.

    Flávia Cabral – São José dos Campos -SP

    • Cristina Luckner 13/07/2015 #

      Oi Flávia, que mensagem inspiradora! Tenho certeza de que sua atitude de aprendiz te levará ao sucesso! Volte aqui para contar pra gente!

  2. Belenice mozer 27/12/2015 #

    óla uma inspiradora ,idéas de busca o conhecimento e valorizar o trabalho de conquista os objetivos de fazer a diferença ,ainda não cheguei lá mas tenho certeza que vou conseguir aprender muito com vocês da eduk ,as vezes não temos nem tempo para pensar ,nas idéias ,de negócios por falta de oportunidades ,mas na eduk tem idéias ,de ampla visão ,obrigado ,sei que ainda vou deixar meus sinceros agradecimento por ter eduk na minha vida .

  3. Joana D'arc de Aguiar Ferreira 24/04/2016 #

    Joana Darc
    Eu sou muito grata a vida por conhecer pessoas como vocês.
    fora muito esclarecedor pra mim todos os comentário.