Boneco de pano cria+ativo: toy art

Boneco de pano cria+ativo: toy art

Tio.faso, conta uma coisa pra gente: como você faz para ser tão criativo? “O conselho que eu dou é nunca faça o que esperam que você faça. Saia do senso comum!”. Surpreender, sair do senso comum, ser uma fonte de ideias e de criatividade, é com ele.

Fábio Sousa, o Tio.Faso, designer e fazedor de boneco de pano. Uma alma criativa!

Fábio Sousa, o Tio.Faso, designer e fazedor de boneco de pano. Uma alma criativa!

Fábio Sousa, o Faso, desenha desde pequeno, mas só se descobriu ilustrador e escritor de histórias infantis depois de se formar em Design, em 2007. Aprendeu a costurar, primeiro à mão e depois à máquina, e passou a transformar em boneco de pano os personagens das suas histórias. Para Faso…

Criatividade é solucionar problemas

Quando Faso decidiu que queria viver de criar bonecos de pano, dois movimentos fortes surgiam no Brasil. “Primeiro, surgia o movimento ‘craft’, que é o artesanato digital, moderninho. Quer dizer, o processo é manual, mas sem o estigma de que artesanato tem que ter cara de vovó. E outro boom era a Toy Art, que dá uma liberdade maior para criar.” Ele surfou nessa onda e se estabeleceu como um artesão de sucesso.

Esse é o Bomburso, ele é bombado e é um urso. A criação desse boneco de pano é do Tio.Faso

Esse é o Bomburso, ele é bombado e é um urso. A criação desse boneco de pano é do Tio.Faso

Boneco de pano

Todo o boneco de pano criado pelo Faso é original. E todos têm uma história, numa verdadeira relação criador-criatura. Às vezes, a história nasce antes do boneco de pano. A inspiração pode vir de um tecido, de um material, de um estilo de cabelo ou até de alguém que Faso vê no metrô de São Paulo. “Surge um visual, começo a ler o perfil do personagem. Ou então, penso na história e preciso de um corpo”, conta Faso.

O processo de criação de boneco de pano de Faso é completo. Ele imagina, procura os materiais, desenha, faz os moldes, costura e finaliza. Na eduK, ensinou esse processo, do desenho à criação do molde.

O objetivo de Faso era que cada pessoa tivesse uma reação ao olhar para o Zero, esse boneco de pano fofo

O objetivo de Faso era que cada pessoa tivesse uma reação ao olhar para o Zero, esse boneco de pano fofo

Agora, com a Toy Art, Faso gosta de passar uma mensagem com o boneco de pano. E revela um segredo aqui para o Artesanato e Ponto: “todos os meus bonecos levam dentro um coração de feltro”. A gente bem sabe que um dos segredos é colocar amor em tudo o que a gente faz!

Vamos aprender a acessar (e ativar!) nossa criatividade? Afinal, como podemos ser mais criativos? Como podemos buscar referências para criar novos produtos? Como inovar no artesanato e na confecção de um boneco de pano?

Dicas do Faso para ser cria+ativo

A versão de Faso para o clássico Chapeuzinho Vermelho. Surpreendente!

A versão de Faso para o clássico Chapeuzinho Vermelho. Surpreendente!

1. Observe o mundo ao seu redor
Esteja sempre de olho, você vai começar a ler as pessoas, a observar como caminham, como se comportam, como se vestem.

2. Faça um mural de referências
(no caso do Faso, é uma parede!). “Faço um desenho e colo na parede”. Vale colocar pedaços de tecido, materiais, fotos, enfim, tudo o que possa ativar a sua criatividade!

3. Crie um acervo de material
“Compre material sem objetivo. Compre o que você acha bonito, eu comecei assim, para alguma coisa vai servir”. Para Faso, o processo de criação depende da vontade de criar e de ter material disponível.

4. Fuja do óbvio
“O imperfeito é mais interessante que o perfeito. Tenha coragem e assuma riscos para fazer o diferente”, diz Faso. Fuja do que todo mundo já fez. Subverta a lógica. Dá um exemplo, Faso? “Digitei no Google ‘chapeuzinho vermelho’ e vi as imagens de tudo o que já havia sido feito em boneco de pano. Comecei a me questionar: ‘por que o chapeuzinho não pode ser um menino?’, ‘por que não pode ser negro?’ e criei minha própria versão do Chapeuzinho Vermelho. Isso, em Design, se chama análise de concorrência”, explica.

Bonecos Toy art originais do Tio Faso

Todos originais! A criatividade aplicada a criação de personagens.

5. Proporcione uma experiência para seu cliente
Pense nos detalhes. Invista em uma embalagem bacana. Vale até escrever uma cartinha, à mão –claro!– para seu cliente. “Eu escrevo, digo o quanto adorei fazer o boneco de pano e tal”, conta Faso.

6. É possível se tornar criativo sim!
“Muitos deixam de acessar sua criatividade quando ficam mais velhos. Deixe de pensar como adulto, mantenha o espírito de criança.”

Graças à internet

Toda a ousadia que Faso imprime para produzir um boneco de pano se torna viável graças à internet. Quer dizer, ele trabalha com um nicho específico de mercado e a demanda por suas peças vem de um público diferenciado e muito variado. “Minha empresa só existe por conta da internet. Não tenho estoque”, conta. Faso diz que quando tentou pensar em um público-alvo, ficou engessado. “A única divisão que faço é produtos para família e produtos para adultos”.

O Chimo, esse boneco de pano, tem chifres e asas, para mostrar que todos temos um lado bom e um lado ruim

Como Toy Art, o boneco de pano tem que passar uma mensagem. O Chimo, esse boneco de pano, tem chifres e asas, para mostrar que todos temos um lado bom e um lado ruim

O trabalho desse designer, que mistura materiais e brinca com conceitos como crossdresser, é inusitado. “Eu sou muito brincalhão, o tempo todo. Gosto de fazer vozes diferentes. Sou aleatório, nada cartesiano. Isso tem que ter para criar, se não, chegamos a um limite de ousadia.”

Bonecos criativos estilo toy art do Tio.Faso

Bonecos criativos estilo toy art do Tio.Faso

E o Faso nos presenteou com (mais) um conselho: “não desista, não deixe de sonhar. Viver de artesanato não é fácil, mas compensa. Quando fazemos com o coração, as pessoas reconhecem, percebem que tem algo a mais. Isso cativa!”

E você, se considera uma pessoa criativa? Já ouviu falar da técnica de xilogravura? Como faz para manter a criatividade ativada? Divide com a gente aqui nos comentários.

#orgulhodeserartesã #toyart

Novidades
  • Facebook

  • Novidades e-mail

Sobre

eduK

Posts Relacionados
2 comentários
  • Adenice Ramos de Freitas Brunherotti

    setembro 22nd, 2015 17:26

    Eu simplesmente AMO o tio Faso! Aprendi a amá-lo desde o primeiro curso na Eduk por sua espontaneidade, carisma e originalidade! Poucos artesãos são assim! Muito obrigada tio Faso por ser assim! Vc me fez olhar para dentro de mim e enxergar que eu não sou uma artesã tão maluca assim rsrs

    Responder
    • Cristina Luckner

      setembro 24th, 2015 12:20

      Oi Adenice! Que bom, obrigada pela sua mensagem! E não se esqueça: os considerados "loucos" tiveram a coragem para mudar o mundo! ;)

      Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *