Dicas para vender o seu artesanato

Dicas para vender o seu artesanato

Uma das dificuldades, encontradas por artesãos, é como e onde vender o seu artesanato Muitos artesãos perdem grandes chances de venda por não ter divulgado/apresentado seu produto de forma correta. Para ter sucesso nas vendas, a primeira coisa a ser compreendida é que a valorização do seu artesanato começa em você. Portanto, o preço do seu produto não pode ser dado por outros, afinal, você é quem dedicou tempo para confeccionar aquela peça.

Depois de entender que a única pessoa que pode determinar o valor do seu produto é você mesmo, você precisa conhecer quem é o seu público e onde ele está. Atualmente, a internet é um dos locais com a maior concentração de consumidores, por isso você tem que passar a vê-la como sua vitrine, pois é nela que se encontra a oportunidade do seu negócio ganhar visibilidade e crescer.

Por ser muito dinâmica, tudo acontece de forma realmente rápida na internet. O leque de oportunidades de divulgação que ela oferece é gigantesco, por esse motivo você precisa organizar seu conteúdo e conhecer o seu mercado. É necessário descobrir em qual época determinado artesanato é mais comercializável, faça uma análise do interesse de compra com o passar do tempo, isso te ajudará a identificar em quais épocas você precisará destinar mais energia para a produção.

  1. Crie sua loja virtual: A internet é um dos maiores responsáveis pelo boom de muitas marcas. Porque não da sua também? É uma das primícias de quem está começando o seu negócio. Sua marca precisa ser vista e nada melhor do que uma rede mundial que conecta pessoas de diversos lugares.
  2. Qualidade: Se você deseja oferecer um artesanato de qualidade, é necessário usar boas matérias primas e produzir sua peça com dedicação, de forma que ela seja algo durável, e não descartável.
  3. Atendimento: Atendimento é imprescindível na hora da venda. Engana-se quem acha que somente lojas físicas precisam de um bom atendimento. O cliente vai comprar se sentir bem atendido. Seja pessoalmente, por internet, ou telefone. Se o seu atendimento for ruim, consequentemente suas vendas também serão.
  4. Capacitação: Aprimorar técnicas é essencial. Com o tempo, as técnicas aprendidas se tornam obsoletas e precisam ser aprimoradas para que o seu produto não se torne algo ultrapassado.
  5. Prazos: Cumprir prazos é fundamental. Se você não tem certeza se vai conseguir entregar até determinado dia, aumente o prazo em um ou dois dias. Pois é melhor o cliente receber seu produto antes do que com atraso.
  6. Apresentação do produto: Uma boa apresentação é crucial. Uma imagem vale mais do que mil palavras. A conta é simples, se o cliente não gostar do que ver, ele não irá comprar.
  7. Comunicação da marca: É importante que a sua marca tenha uma identidade visual, com nome, cores, layout e tudo o mais. Muitas pessoas são atraídas pelos olhos. Portanto, a comunicação da sua marca pode fazer com que as pessoas cliquem ou não no seu site/perfil.
  8. Atualização: Estar atualizado em relação ao mercado e ao que está acontecendo é indispensável para que você saiba quais serão os próximos passos e estratégias.
  9. Conheça seu público: Você sabe quem são as pessoas que comprariam o seu produto? Qual é o perfil? Qual o hábito de compras delas? Em que momento elas costumam acessar a internet? Essas são algumas perguntas básicas para descobrir quem é o seu público.
  10. Não venda, relacione-se, ajude o seu público: Muito mais do que um produto, as pessoas procuram algo que as traga algum benefício. Relacione-se com o seu público e descubra o que eles precisam.

Para conferir outras dicas, aqui na eduK nós temos um curso incrível, sobre “Como divulgar e vender o seu artesanato na Internet”.

Novidades
  • Facebook

  • Novidades e-mail

Sobre

Luana Figueiredo

Posts Relacionados
0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *