Guia básico sobre Patchwork

Guia básico sobre Patchwork

Criamos esse guia para acompanhar você nos primeiros passos do patchwork, com indicação de ferramentas e materiais básicos. Conheça os significados das técnicas e os cortes mais comuns do patchwork. Torne-se uma patchworkmaníaca!

Colcha de patchwork com mistura de estampas criativa (crédito da foto: ankas treasures)

Colcha de patchwork com mistura de estampas criativa (crédito da foto: ankas treasures)

Patchwork: o exemplo perfeito de que a união faz a força, o patchwork trabalha com a junção de tecidos de várias cores, texturas e formas que, quando costuradas juntas, são capazes de criar belos mosaicos e desenhos geométricos.

É o presente ideal para aquele grupo de amigos que não se bicam; mostre a eles que o roxo, o rosa e o laranja de bolinhas verdes podem, sim, fazer uma linda combinação.

 

Ferramentas mais usadas no patchwork:

[su_divider top=”no” style=”dotted” size=”1″][su_divider style=”dotted” size=”2″][/su_divider]

[su_row][su_column size=”1/2″]Máquina de costura: é um aparelho utilizado para unir ou prender partes de tecidos ou outros materiais flexíveis com linhas ou fios.

A máquina de costura é usada na fabricação de peças de vestuário, acessórios, bolsas em tecido, entre outros. [/su_column]

Estrutura básica da máquina de costura: o pé e a agulha (crédito da foto: Wolfgang Lonien)

Estrutura básica da máquina de costura: o pé e a agulha (crédito da foto: Wolfgang Lonien)

[su_column size=”1/2″][/su_column][/su_row]

Existem vários tipos de máquina de costura, entre eles as mais comuns são a doméstica e a industrial.

Máquina de costura industrial (crédito da foto: taylortailor)

Máquina de costura industrial (crédito da foto: taylortailor)

Máquina de costura doméstica (crédito da foto: chicagonow)

Máquina de costura doméstica (crédito da foto: chicagonow)

A máquina industrial possui somente um tipo de ponto, o ponto reto. As máquinas domésticas costumam ter pontos elaborados e decorativos, porém são mais lentas do que as máquinas industriais.

[su_divider top=”no” style=”dotted” size=”1″][su_divider style=”dotted” size=”2″][/su_divider]

[su_row][su_column size=”1/2″]Placa de corte: é uma superfície plana, feita de borracha, com marcações semelhantes às de uma régua.

A placa, junto com a régua de patchwork, serve para fazer cortes com precisão na sua superfície sem danificar sua mesa.[/su_column] [su_column size=”1/2″]

Placa de corte para artesanato (crédito da foto: rotatrim)

Placa de corte para artesanato (crédito da foto: rotatrim)

[/su_column][/su_row][su_divider top=”no” style=”dotted” size=”1″][su_divider style=”dotted” size=”2″][/su_divider]

[su_row][su_column size=”1/2″]Régua de patchwork: Diferente de uma régua como a conhecemos, as réguas de patchwork são “tábuas” transparentes com medidas que servem como guia na hora de cortar os tecidos. [/su_column] [su_column size=”1/2″]

Régua de corte para patchwork (crédito da foto: aliexpress)

Régua de corte para patchwork (crédito da foto: aliexpress)

[/su_column] [/su_row]

No patchwork, a precisão do corte é fundamental. Você pode encontrar diferentes tipos de réguas, com formatos e tamanhos variados, cada uma serve para um corte  específico, porém a mais recomendada para começar é a retangular.

[su_divider top=”no” style=”dotted” size=”1″][su_divider style=”dotted” size=”2″][/su_divider]

[su_row][su_column size=”1/2″]Ferro de passar: Os mais comuns são elétricos, secos ou a vapor. Eles são essenciais no patchwork pois ajudam a alisar bem os tecidos e garantem que os cortes e as costuras fiquem perfeitas. Também ajudam com certos materiais que precisam de calor para serem ativados, como o tecido termo-colante ou canetas que somem com o calor.[/su_column] [su_column size=”1/2″]

Ferro de passar a seco (crédito da foto: black & decker)

Ferro de passar a seco (crédito da foto: black & decker)

[/su_column] [/su_row]

[su_divider top=”no” style=”dotted” size=”1″][su_divider style=”dotted” size=”2″][/su_divider]

[su_row][su_column size=”1/2″]Rotary ou cortador circular: ideal para cortar várias camadas de tecido, papel, feltro e vinil. A lâmina pode ser utilizada em qualquer lado do cortador, portanto é confortável para canhotos e destros.[/su_column] [su_column size=”1/2″]

Rotary ou cortador circular (crédito da foto: site olfa)

Rotary ou cortador circular (crédito da foto: site olfa)

[/su_column] [/su_row]

[su_divider top=”no” style=”dotted” size=”1″][su_divider style=”dotted” size=”2″][/su_divider]

[su_row][su_column size=”1/2″]Abridor de casas ou desmancha ponto (seam ripper, em inglês): Serve para desfazer costuras. Se a linha saiu um pouco torta, você pode desfazer facilmente a costura com essa ferramenta sem perder o trabalho inteiro.  [/su_column] [su_column size=”1/2″]

Desmancha ponto (crédito da foto: armarinho são jose)

Desmancha ponto (crédito da foto: armarinho são jose)

[/su_column] [/su_row]

Materiais básicos para o patchwork:

[su_divider top=”no” style=”dotted” size=”1″][su_divider style=”dotted” size=”2″][/su_divider]

[su_row][su_column size=”1/2″]Tecido de algodão: no patchwork é ideal usar o algodão ou tecidos similares porque eles não deslizam ao serem colocados uns sobre os outros. Isso ajuda a sobrepor a entretela e o forro em camadas e costurar as partes.[/su_column] [su_column size=”1/2″]

Tecidos de algodão estampados, excelentes para costuras criativas (crédito da foto: Jeni Baker – Flickr)

Tecidos de algodão estampados, excelentes para costuras criativas (crédito da foto: Jeni Baker – Flickr)

[/su_column] [/su_row]

[su_divider top=”no” style=”dotted” size=”1″][su_divider style=”dotted” size=”2″][/su_divider]

[su_row][su_column size=”1/2″]Manta acrílica (batting, em inglês): a função da manta é dar maciez e firmeza à peça de patchwork. Você pode encontrar no mercado diferentes espessuras do material e escolher aquele que for mais adequado ao seu projeto.  [/su_column] [su_column size=”1/2″]

Manta acrílica, material fundamental do patchwork (crédito da foto: aliexpress)

Manta acrílica, material fundamental do patchwork (crédito da foto: aliexpress)

[/su_column] [/su_row]

[su_divider top=”no” style=”dotted” size=”1″][su_divider style=”dotted” size=”2″][/su_divider]

[su_row][su_column size=”1/2″]Forro: É o verso da peça de patchwork. Serve para segurar a manta acrílica no lugar e como base para o patchwork. Na foto ao lado, você pode ver o trabalho de patchwork feito na parte amarela da colcha. O forro, uma peça única e sem cortes, é a parte azul com bolinhas brancas. [/su_column] [su_column size=”1/2″]

Patchwork moderno de frente e verso (crédito da foto: etsy)

Patchwork moderno: frente e verso (crédito da foto: etsy)

[/su_column] [/su_row]

[su_divider top=”no” style=”dotted” size=”1″][su_divider style=”dotted” size=”2″][/su_divider]

[su_row][su_column size=”1/2″]Linha: A mais usada é a de algodão. A linha deve ser forte e resistente, porém flexível o suficiente para poder fazer a costura reta e a costura decorativa. [/su_column] [su_column size=”1/2″]

linhas de cores azuis a verdes (crédito da foto: reprodução Color me card challenge)

Linhas de cores azuis a verdes (crédito da foto: reprodução Color me card challenge)

[/su_column] [/su_row]

Palavras do inglês e seus significados

[su_divider top=”no” style=”dotted” size=”1″][su_divider style=”dotted” size=”2″][/su_divider]

[su_tabs active=”1″ vertical=”yes”]
[su_tab title=”Patchwork“]Fa giandoso_patchwork_1Patch: retalhos de tecidos,
remendos ou peças.
Work: trabalho.[/su_tab]
[su_tab title=”Sandwich“]makeandtakesSanduíche: É o termo utilizado para se referir às três camadas de uma peça de patchwork: topo (front), manta (batting) e forro (back). [/su_tab]

[su_tab title=”Quilting“]shabbyfabricsO quilting tem a função de juntar as três camadas do sanduíche, e também tem uma função decorativa. Pode ser feito à mão ou à máquina. São dois tipos de quilting, reto e livre.[/su_tab]
[/su_tabs]

crédito das fotos: eduK, shabbyfabrics e makeandtakes

 

Cortes mais comuns e fáceis de fazer

[su_divider top=”no” style=”dotted” size=”1″][su_divider style=”dotted” size=”2″][/su_divider]

Nove quadrados (nine patch), num simpático descanso de panela (crédito da foto: etsy)

Nove quadrados (nine patch), num simpático descanso de panela (crédito da foto: etsy)

Nine Patch (nove quadrados): Esse é o corte mais fácil de fazer e de costurar. A expert Marcia Satiko recomenda que esse seja seu primeiro corte no mundo do patchwork. São feitos nove cortes quadrados idênticos e costurados. Na foto ao lado, você pode ver quatro blocos perfeitos, cada um composto por nove quadrados intercalados por tecidos estampados e brancos.

[su_divider top=”no” style=”dotted” size=”1″][su_divider style=”dotted” size=”2″][/su_divider]

Catavento de triângulos perfeitos (crédito da foto: grandmaspearl)

Catavento de triângulos perfeitos (crédito da foto: grandmaspearl)

Triângulos perfeitos: Esse é um dos cortes mais fáceis de fazer. Marcia Satiko também recomenda esse corte para quem está começando.

Para fazer o triângulo, corte um quadrado de tecido ao meio, na diagonal. Costure os triângulos intercalando as cores, para fazer uma composição como a que você vê aqui ao lado.

[su_divider top=”no” style=”dotted” size=”1″][su_divider style=”dotted” size=”2″][/su_divider]

exemplo clássico de log cabin (crédito da foto: apositivelybeautifulblog)

Exemplo clássico de log cabin (crédito da foto: apositivelybeautifulblog)

Log cabin: Nessa técnica clássica, um pequeno quadrado no meio é o ponto de partida. Daí, as tiras de tecido são costuradas em volta desse quadrado, intercalando as cores claras e escuras. No modelo mais clássico de todos, o quadrado central é vermelho. Forma-se uma espécie de “escadinha” que divide o lado das cores escuras e das cores claras.

Existem variações de desenhos deste corte e as possibilidades de criar peças diferentes são infinitas.

[su_divider top=”no” style=”dotted” size=”1″][su_divider style=”dotted” size=”2″][/su_divider]

Confused geese: 'gansos confusos' é o nome que a artista deu a sua linda almofada (Crédito da foto: You and Mie)

Confused geese: ‘gansos confusos’ é o nome que a artista deu a sua linda almofada (Crédito da foto: You and Mie)

Flying geese (gansos voadores): Os triângulos são cortes clássicos do patchwork. O corte flying geese usa vários triângulos seguidos, formando figuras interessantes no desenho do patchwork. Na imagem ao lado temos uma reinterpretação moderna do flying geese.

Gostou das explicações? Você também é uma patchworkmaníaca? Se está precisando também de inspiração para suas peças, descobrir como combinar estampas ou cores, veja mais ideias aqui no blog.

Sobre

eduK

Posts Relacionados
14 comentários
  • lucia cristina ferreira

    novembro 7th, 2015 18:12

    adorei, é muito bom ter aonde tirar duvidas, matéria excelente!!!

    Responder
  • Margarete Fernandes

    novembro 12th, 2015 17:33

    Adorei a explicação sobre os diferentes modos de se montar o patchwork, principalmente por conhecer os nomes originais de cada técnica. Gostaria de mais dicas de como combinar cores... Obrigada!!!

    Responder
    • Karina Díaz

      dezembro 7th, 2015 10:50

      Oi Margarete! A gente tem um post só pra falar sobre combinação de cores, confere! http://www.eduk.com.br/blog/artesanato-e-ponto/guia-pratico-de-combinacao-de-cores/

      Responder
  • Patricia forjaz

    novembro 13th, 2015 17:42

    Ameiiiiiiiiiiii Bjkssssss

    Responder
  • Célia Regina Olivier Marteleto

    novembro 17th, 2015 22:01

    é sempre bom reavivar a memória.

    Responder
  • Valdir Xavier

    janeiro 27th, 2016 22:29

    Boa noite! gostaria de saber onde eu encontro para comprar o CORTADOR CIRCULAR para tecido e a PLACA DE CORTE para artesanato. Att. Valdir

    Responder
    • Karina Díaz

      janeiro 29th, 2016 18:43

      Oi Valdir! Você pode encontrar esses materiais em qualquer loja de patchwork mais próxima de você, pela internet ou se morar em são paulo, na 25 de março. Aproveite também feiras de artesanato onde materiais e ferramentas também são vendidos.

      Responder
  • Vivian Juarez Macfadem

    março 3rd, 2016 21:01

    muito legal,gostei muito das dicas,obrigado,bjus

    Responder
  • Haynan Iago Jardim de Araújo

    março 7th, 2016 19:54

    muito boa as informaçoes

    Responder
  • Viviane Pereira Da Costa

    agosto 19th, 2016 19:30

    Obrigada pelas dicas, tudo o que eu queria!!????????????

    Responder
  • Glaucia Úrsula

    agosto 20th, 2016 23:03

    Muito bom. Acredita que eu não sabia que a máquina industrial só faz costura reta? Obrigada.

    Responder
  • Marlene Ferreira Silva

    março 28th, 2017 1:06

    exelente trabalho,explicação perfeita.

    Responder
  • Maria Kinder

    abril 10th, 2017 19:10

    Ja sou assinante da educar .adorei estas dicas , obrigado

    Responder
  • Maria Angela Martins Teixeira

    maio 24th, 2017 15:07

    Amei estas dicas !!!! O patchwork me despertou para o artesanato. Mais com as aulas da Eduk. Agradeço sempre esta oportunidade e conviver com estas pessoas maravilhosas.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *