Origami em tecido dá vida a um lindo porta-retrato

Origami em tecido dá vida a um lindo porta-retrato

Nesse vídeo aqui do Passa o PAP, você vai aprender como para fazer um porta-retrato com origami em tecido. Essa técnica é muito inovadora e uma super novidade no mercado de artesanato. Thaís Kato ensina de forma muito fácil e rápida a transformar um pedaço de tecido em uma peça incrível, versátil e que pode ser sua primeira criação.

Esse porta-retrato exige um pedaço de tecido de algodão que deve ser engomado. A receita de Thaís para engomar o tecido é: uma parte de água, uma parte de cola branca em medidas iguais. Mergulhe o tecido nessa mistura. Retire e deixe secar na horizontal sobre um pano absorvente. Quando estiver seco, é só cortar e começar a dobrar. A lista de materiais e a descrição do passo a passo para fazer o porta-retrato com origami em tecido estão logo abaixo do vídeo.

Thais Kato, artesã expert em origami

Thais Kato, artesã expert em origami

Esse porta-retrato pode ser feito para ser vendido ou presenteado separadamente. Também pode ser uma peça para incrementar um kit de maternidade, chá de bebê e outros, uma força na construção do seu catálogo de produtos. Quanto mais criativo e completo for, mais valor agregado terá diante dos olhos dos seus clientes.

Origami em tecido

A arte milenar do origami faz parte cultura japonesa. “Ori” significa dobrar e “gami”, papel. Essa tradição é passada às crianças, pela família ou pela escola, que aprendem a fazer as dobraduras. Sem cortes ou emendas — apenas dobras — o papel vai ganhando vida e, aos poucos, suas formas geométricas se transformam em seres ou objetos.

Thaís Kato é sansei (neta de japoneses) e apaixonada por origami. Essas dobraduras, tão simples e tão complexas, mudaram sua vida. Tudo começou quando Thaís resolveu experimentar outros materiais e descobriu no tecido uma nova maneira de fazer origami. A técnica muda de nome, passa a se chamar Orinuno (“nuno” = tecido), e ressalta ainda mais a sutileza e a perfeição oriental.

Thais executando uma de suas peças

Thais executando uma de suas peças

Quem sabe o origami em tecido também não muda a sua vida?

A descoberta

Ao tirar uma licença do trabalho para cuidar da mãe adoentada, Thaís ocupava o pouco tempo livre praticando as dobraduras em papel. Em conversas com a mãe, surgiu a ideia de utilizar tecido no lugar de papel. Na época, essa londrinense trabalhava como jornalista e não imaginava que acabara de descobrir sua verdadeira vocação.

Resolveu então criar algumas peças para vender e participou de seu primeiro evento como empreendedora curiosa. Vendeu tudo e saiu dali com encomendas. O marido, administrador de empresas, logo viu o potencial dos produtos, que são uma inovação no mercado. Ele a apoiou e estruturou um pequeno plano para que Thaís começasse um negócio. Como a maioria das pessoas prestes a se arriscar em algo totalmente incerto, Thaís sentiu medo.

Mas era como se a vida estivesse me dizendo: ‘vai lá’!

E durante seis meses, ela se dividiu entre as palavras e o origami em tecido.

Em um domingo de 2008, Thaís montou um stand em uma feira bem conhecida dos paulistanos, a feirinha do Center 3, um shopping localizado na avenida Paulista. “As pessoas fizeram fila, havia 20, 30 pessoas tentando chegar próximo do stand para ver o que era aquilo que estávamos vendendo”, conta. Havia carteiras, porta-lenços e porta-moedas feitos com origami em tecido. Thaís diz que a ficha demorou a cair. “Só fui perceber a força desse trabalho uns dois anos depois”, conta.

Com esse empurrão inicial, o que era incerto, virou certo. Mais do que certo. Thaís se tornava oficialmente uma artista do origami em tecido. Foi buscar cursos de vendas e negócios e consolidou sua empresa.

Para viver de artesanato, Thaís precisou inovar e se deixar transformar por sua arte. A inovação veio com o uso do material e na forma de comunicar seus produtos. “Você precisa me ver vendendo, eu realmente explico e apresento minhas peças.” A dica é valorizar seu material, fazer com que o cliente entenda e reconheça o acabamento perfeito da peça, e, claro, falar com muita paixão sobre o que faz. O resultado foi positivo e Thaís comemora o sucesso: “conseguimos passar a fase mais difícil, que são os dois primeiros anos de um negócio, e hoje já são sete anos. Tivemos nossos desafios, mas conseguimos nos estabelecer”, conta.

Peças feitas pela Thais

Peças feitas pela Thais

A redescoberta

Um desses momentos desafiadores pelos quais a artista passou foi há um ano. “Perdi meu filho, de cinco meses, por morte súbita. É algo raro, mas aconteceu.” Thaís se viu sem vontade para fazer absolutamente nada. “Saía para passear com o cachorro e levava alguns pedaços de papel no bolso. Eu dobrava e dobrava. Era uma terapia”, lembra. Ah, as dobraduras, tão simples e tão complexas, sempre mudando o rumo da vida da Thaís.

Desde então, aprendeu a celebrar o fato de estar viva e de ter de continuar — criando, dobrando, tocando seu negócio. Começou a dar cursos sobre o tema, como Origami em tecido, Origami em tecido: design para interiores, Preparando a chegada do bebê com origami em tecido e Lembrancinhas para maternidade com origami em tecido.  Já teve seu trabalho exibido em programas de TV, jornais e revistas. Além disso, apresenta seminários sobre criatividade, design e para futuros administradores. Atua ainda em eventos motivacionais, associando as qualidades exigidas para o origami com a vida profissional de colaboradores de grandes empresas.

A história da Thaís é uma demonstração de força, transformação e dedicação. Isso é muito inspirador! Inspire para criar sua primeira peça com origami em tecido. Depois volta aqui nos comentários para nos contar sua experiência!


 

Lista de materiais:

  • 4 pedaços de tecido engomados, tamanho 10 cm x 5 cm.

Como fazer:

  1. Separe os 4 pedaços de tecido que já estarão engomados
  2. Com um pedaço, dobre uma das pontas formando um triângulo e depois a outra ponta encaixando outro triângulo
  3. Faça mais 2 dobras no formato de triângulo até finalizar uma cantoneira. Encaixe um triângulo dentro do outro
  4. Faça isso com os outros três pedaços e agora é só encaixar as fotos e curtir suas memórias!

Achou esse passo a passo muito difícil? Teve mais alguma ideia para customizar? Então conta pra gente nos comentários!

Sobre

eduK

Posts Relacionados
15 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *